PAIXÃO PELO PROPÓSITO

Mario Roberto Fagundes

Jo 4.34-35. Aqui está um texto que quero olhar com cuidado junto com vocês.
Quando nós entendemos o Propósito Eterno de Deus  a única maneira de continuar a viver é para que este Propósito seja atingido.

Deus tem nos levado a repetir isto. É fundamental para as nossas vidas a conquista delas por este Propósito, pois só assim iremos partir para conquistá-lo.
Muitas vezes temos falado de Fp 3.12-14. O mêdo que tenho é que em nossos corações isto não esteja ardendo como deve arder.
A expectativa que está em meu coração é que todos tenhamos paixão pelo Senhor e esta mesma paixão tenhamos pela sua obra.
Ex. Meus 23 anos de paixão pelo Senhor e sua obra.

I. O QUE MOTIVAVA O SENHOR ?
A minha comida é fazer a vontade do Pai, e realizar a sua obra.
Eu não esqueço de comer:
E Jesus está colocando aqui que fazer a vontade do Pai e a sua obra deve ser algo tão básico e instintivo quanto o comer.
Não sei quanto está entranhado em nossos corações o fazer a obra, como está o desejo de comer todas as refeições.
Se não encontro em meu coração esta mesma dimenção de desejos então devo buscar arrependimento, pois gradativamente tenho sido afastado do Seu Propósito.
Jamais pode deixar de arder em nossos corações o desejo de ser discípulos e de ganhar discípulos para o Senhor.
Este desejo tem que ser tão básico quanto o comer, como tomar o café, como almoçar ou jantar.
Deve arder dentro de mim, todo o tempo, o desejo de ganhar vidas.
Nós temos que poder declarar o mesmo que Jesus: A minha comida é fazer a  vontade do Pai, e realizar a sua obra.
O perigo da religiosidade.
Amados, nós não podemos permitir que com o passar do tempo a vontade de Jesus deixe de ser a nossa vontade, que a obra de Jesus deixe de ser a nossa obra, que a paixão diminua.
Todos nós corremos o risco de cairmos em religiosidade e isto acontece quando deixamos de dar a primazia ao Senhor e enchemos nossas vidas com outras coisas que não a sua obra.
Sutilmente, estas coisas começam a ocupar o meu tempo e começa a me afastar da obra do Senhor e de seu Propósito.
QUAL É A VONTADE DO PAI ? Repetir o propósito.
Ler 1 Tm 2.4 . Enfatizar a salvação e o pleno conhecimento. A minha comida é fazer a vontade do Pai. Qual é a vontade do Pai ? Que todos sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade. E realizar a sua obra. Qual é a obra que Deus nos mandou fazer? Fazer discípulos de todas as nações...batizando-os....
O que o Senhor espera de nós é que: Sejamos e façamos discípulos. A teoria está ótima, mas a diferença que esta verdade fará é se ela está de fato ardendo em nossos corações a ponto de estarmos vivendo-a contínuamente.

Quanto estou comprometido com o Propósito?
Estou comprometido com o seu Propósito a ponto de ser o que motiva cada ação minha. Qualidade e quantidade.
Arde em meu coração o desejo de reproduzir, de dar fruto para o Senhor, pois se isto não arde em meu coração o propósito ainda não conquistou o meu coração. ainda não sou movido por ele.
É total incoêrencia, qualquer discípulo de Jesus, não estar contínuamente desejando ganhar vidas, multipliar para o Reino do Senhor.
Tem algo errado em meu coraçào se ele não está comprometido em fazer a vontade do Pai e realizar a sua obra.
Alguns podem estar pensando: “Lá vem o Mário repetindo isto”. Como posso deixar de repetir se esta é a vontade do Pai, e Ele espera que seja realizada por nós.

II. VAMOS VOLTAR A JOÃO 4 PARA VER ALGUNS ENFOQUES
São coisas simples que o Senhor tem mostrado, mas é a Palavra de Deus e está palavra tem o poder de gerar fé em nossos corações. Aleluia!!!

A. Jo 4.1 - Jesus fazia discípulos, o que nós temos que fazer? A minha comida é fazer a vontade do Pai, e realizar a sua obra.

B. Jo 4.6 - O que diz aí ? Jesus estava cansado. Jesus estava o quê? Cansado. Nós nunca sentimos isto? Depois de um dia de trabalho? Ainda temos que ir para: Praça, discipulado, contato, ai, ai, ai .
A palavra no original significa “exaustão”. Tem alguém assim aqui? Cansado até a exaustão. Isto não é um privilégio meu e nem teu, Jesus também cansava.
Jesus pede água, estava com sede. Era meio-dia, o sol estava bem encima.
Os discípulos foram fazer o que na cidade? Comprar comida. Então Jesus estava com? Fome.
Parece ter alguma semelhança conosco: Cansado, com sede e com fome.

C. Jo 4.8 - O que diz aí? O que estava ocupando o pensamento dos discípulos? Comida. Qual era a única coisa? Comida.
Existe alguma diferença entre Jesus e os Discípulos? Sim. Tem alguns discípulos que só tem preocupação com o seu alimento natural, não que isto esteja errado.
O que tem ocupado o meu pensamento? É o trabalho, ganhar mais; é a família, é o filho, é o casamento, são os estudos. Tudo isto é legítimo e é dado por Ele. Mas qual tem sido a minha comida? A vontade do Pai e a sua Obra?
Jesus estava cançado, com sede e com fome, mas no seu coração estava o desejo de fazer a vontade do Pai e realizar a sua obra.
O coração dos discípulos estava aonde? Na comida. Eles foram para a cidade evangelizar? foram dar ganchos? Falaram tanto do Reino que esqueceram de comprar comida? Não.
Eles não tinham carga pela cidade, pelas vidas. Só tinham carga por uma coisa? Por sua própria comida.
Olhem só a diferença com Jesus! Por favor acompanhem com atenção, pois isto é muito importante.
Jesus está sentindo tudo o que sentimos. Podia estar pensando: “Eu não quero nem saber, não vou falar com esta mulher. Já falei muito hoje, estou cançado. Eu mereço um descanço, um pouco de comida e de água”.
Jesus não pensou assim. Ele viu aquela mulher e a viu como uma pessoa sedenta e faminta de Deus.
Jesus sabia da situação que aquela mulher se encontrava? Sim, ou não? Que ela vivia em adultério? Já tinha tido quantos maridos? E o que tens não é teu.
Como ficamos quando vamos falar com alguém nestas condições? Sexto casamento. Ficamos com um pé atrás? Esta pessoa está toda enrolada, nem vou pregar. Jesus pensava assim? Não. Mas nós pensamos. Eu penso assim.
Sabe porquê? Porque não creio na graça de Deus pra libertar aquela vida. E os nossos olhos não estão abertos para a totalidade do que Deus quer.
Mas Jesus não via assim, Jesus via alguém que podia ser atingida pelo amor do Pai e ser transformada pelo seu poder.
Jesus tinha uma visão que depois dela viriam muitas vidas.

D. Jo 4.39 - O que diz aí? Muitos creram.

E. Jo 4.41 - O que diz aí? Muitos outros. Observem: Nós temos a mulher samaritana, atrás dela o vs 39- muitos samaritanos, atrás destes o vs 41- muitos outros samaritanos.
Lembramos de Felipe quando foi para Samaria (em At 8), o que aconteceu? Vamos ler At 8.5 . Multidões.
Nós temos Jesus exausto, mas ao ver uma mulher Ele vê uma multidão, pois Ele sabia da sua obra na cruz e podia ver Felipe descendo para esta região e multidões se convertendo.
Nós conseguimos ver isto? Ex. Dos postes em fila. Senhor tira a venda dos nossos olhos para ver como tu vês e fazer como tu fazes a obra do Pai.

F. Jo 4.27 - O que diz aí? Qual foi a reação deles? Ficaram assustados, quase escandalizados.

G. Jo 4.28-30 - O que diz aí? Quando a mulher sai, ela vai anunciar sobre Jesus aos samaritanos. Saí para pregar coisa que os apóstolos não fizeram na cidade.
H. Jo 4.31-33 - O que diz aí? Eles querem dar comida para Jesus, isto mostra que a cabeça deles ainda estava na? Comida. Eles tinham estado na cidade onde muitos se converteram e muitos outros também? algum havia se convertido através de algum deles? tem registro na Escritura que alguém se converteu através deles? Por quê? O coração estava longe, ocupado com outras coisas. Nas suas coisas, seu trabalho, seu estudo, sua familia, seu carro, sua casa, pensando nas suas coisas, não na vontade e nem na obra do Pai.
Quando viram a mulher só houve repreenção em seus corações para com o Mestre. Eles não tiveram a visão de Deus sobre aquela vida.
Eles não viram que atrás daquela mulher viriam 1,2,3,100, 1000.
Qual é a visão que temos das pessoas que passam por nós na rua, no onibus, no banco, em qualquer lugar? Nós vemos todos os que estão atrás deles? Vem um, depois muitos, depois muitos outros, depois uma multidão.
Venha o teu reino, vem antes do pão nosso. O nosso coração arda com isso.     Ex. Jo 4.53 - um, toda a sua casa. Ex. Cornélio e toda a sua casa. Ex. O carcereiro e toda a sua casa. Ex. Lídia e toda a sua casa.
Podemos encher os nossos corações de fé para ver que através de uma vida Deus pode atingir uma multidão? Amém?
Deus quer que tu e todos os que tu relacionas cheguei a Ele, Deus quer atingir a todos. Aleluia!!!
Deus tem uma estratégia que funciona quando eu e tu somos discípulos e arde em nós a sua vontade e a sua obra.
Desejo que Deus esteja gerando fé em nossos corações. Eu creio que Deus está gerando fé em nossos corações.
Podemos dizer juntos com Josué: “Eu e a minha casa serviremos ao Senhor”.
Não estou falando de algo que vai acontecer, mas estou falando de coisas que já aconteceram e continuarão a acontecer entre nós. Aleluia!!
Vamos repetir: “Eu e a minha casa....”. Vamos orar, por isso, agora.

I. Jo 4.35 - O que diz aí? Jesus está dizendo: “Para de dar desculpas, para de colocar impecílios”. Não falta quatro meses para frutificares. As pessoas já estão prontas esperando que falemos a elas.
Existe uma mentira colocada pelo Diabo - que as pessoas não querem Deus; que é difícil pregar o Evangelho do Reino; que as pessoas não querem ouvir.
Mas o Senhor está nos dizendo: “Erguei os vossos olhos, pois os campos já estão brancos”, vamos crer em quem Igreja? Vamos repreender está mentira de nossas mentes. Vamos buscar colírio para os nossos olhos para ver como Jesus vê e não como estamos vendo.
Vamos tirar as vendas, as desculpas, os impecílios, não vamos colocar, mas sim tirar, em Nome de Jesus.